DestaquesDestrinchando

Vivemos sempre à espera de algo

Vivemos sempre à espera de algo

Vivemos sempre à espera de algo

Foto: Divulgação

 

Vivemos sempre à espera de algo, transferimos expectativas para pessoas, coisas, profissões, sempre esperando um retorno de algo que muitas vezes nem nós sabemos do que se trata. E aí, começa a ansiedade. Ansiedade por algo que não se tem e espera ter.

Todos sabemos que a ansiedade é o mal do século, a vida por si só é corrida demais e nos exige interação e compreensão de toda a evolução tecnológica e de gerações que estamos vivendo.

É muita exposição social, carregada de felicidades superficiais e dores obscuras que jamais poderão ser demonstradas na sociedade virtual em que vivemos. É muita informação para ser processada em um curto lapso temporal.

E o que não é levado em consideração é que somos peregrinos nesta terra, estamos de passagem, então, é melhor valorizar princípios e relações interpessoais do que alimentar falsas expectativas virtuais.

Procure colocar as suas expectativas em coisas reais, em conquistas próprias, na força que vem do alto. Drible a ansiedade, faça uma atividade física, uma massagem para relaxar, leia e estude, seu emocional agradece!

Li uma frase muito interessante, que fique de reflexão:

A depressão é para quem está com a mente no passado, a ansiedade é para quem está com a mente no futuro, a plenitude é para quem está com a mente no presente!!!

Leia mais:

UFMG e Fundação Dom Cabral

Dia Internacional da Mulher

Destrinchando

Destrinchando

Um livro para ler: Milk and honey by Rupi Kaur 2
Anterior

Um livro para ler: Milk and honey by Rupi Kaur

Conceito de Responsabilidade social e investimento social 4
Próximo

Conceito de Responsabilidade social e investimento social