DestaquesDestrinchando

Veganismo

Veganismo

Veganismo

Boaforma: Paola Pucci

O veganismo é um estilo de vida que exclui todas as formas de exploração de animais e de crueldade contra eles, sejam elas para a finalidade que forem. Vai além de não se ingerirem carnes, peixes, aves, ovos, leite, mel e seus subprodutos como gelatina, soro, gordura, etc.

Os veganos excluem roupas de origem animal (couro, seda, lã, peles) e produtos testados em animais (cosméticos, medicamentos, produtos de limpeza, etc.).

Procuram uma medicina holística responsável, que não utiliza animais para experimentação e que pede a salvação de vidas humanas sem a tortura de vidas não-humanas.

O veganismo reduz o sofrimento e a morte dos animais ao diminuir a demanda. Representa uma rejeição à condição de mercadoria dos não-humanos e o reconhecimento de seu valor inerente.

Neste trabalho de pesquisa, orientado pela professora Mônica Barros, na disciplina de Antropologia Cultural, tivemos a oportunidade de investigar um pouco mais sobre as diferenças de culturas no mundo. Pudemos observar a dificuldade que as pessoas têm quando lidam com essas diferenças.

A pesquisa sobre a tribo Vegan nos possibilitou compreender melhor o sentido da palavra PRE-CONCEITO. Também pudemos observar nitidamente um mal parasitário que está presente em nossa geração:

CONFORMISMO. Fácil fechar os olhos e dizer que uma minoria que não come carne não vai fazer a menor diferença para o mundo. No entanto, nosso povo paga, com destruição e a poluição da nossa invejada natureza, o preço da produção de derivados de animais. Um preço que a maioria se recusa a enxergar.

Quando dizemos que a exportação de produtos oriundos da escravidão animal sustentam a economia do nosso país, ninguém internaliza o custo da destruição quase TOTAL da mata atlântica em função por causa da pecuária, ninguém internaliza os bilhões de litros de água que são usados na manutenção de bilhões de cabeças de gado, ninguém internaliza o custo das toneladas de ração animal que poderiam alimentar VÁRIAS VEZES pessoas que passam fome no Brasil.

Há quem defenda que a indústria da carne gera milhares de empregos. Neste sentido, podemos dizer então que a invenção do automóvel, a abolição da escravidão, e o final da segunda guerra mundial também necessitaram de reestruturação e re-treinamento dos empregados.

Fazer mudanças nos costumes, tradições e empregos faz parte do progresso social.

Enfim, os Vegans acreditam que os animais têm um valor inerte um valor completamente separado da sua utilidade para os humanos. Direito animal não é só uma filosofia – é um movimento social que desafia a visão tradicional da sociedade de que todos os animais não-humanos existem somente para o uso humano.
Somente o preconceito nos permite negar aos outros o direito que exigimos para nós mesmos.

Se você não comeria um cachorro, por que come um porco? Ambos têm a mesma capacidade de raciocínio e de sentir dor, mas é o preconceito baseado em espécies (o especismo) que nos permite pensar que um animal é companheiro, e o outro o jantar.

Leia mais:

Meditou hoje

Fone de ouvido telepatia

Destrinchando

Destrinchando

Sistema de Governança 2
Anterior

Sistema de Governança

Nutrição e imunidade 1
Próximo

Nutrição e imunidade