DestaquesDestrinchando

Vale do Loire

Vale do Loire.

O cheiro e o gosto do Loire !

Chegando a Paris fazia o tempo chuvoso, tradicional na cidade luz neste período. Pegamos um ônibus que nos esperava para nos levar à região de Berry, para a cidade de Sancerre, uma cidade histórica, onde o famoso vinho Sancerre distingue a região e seus produtores.

Fui a convite do governo francês, a Atout France, para visitar e conhecer a região onde é forte turismo gastronômico. O diretor das Américas, Sr. Jean-Philippe Perol, nos recebeu com uma simpatia única e um jeito brasileiro.

O vinho é bem visto e associado com Sauvignon Blanc. Alguns Pinot noir representam cerca de 20% da produção da região, fazendo com que a maioria dos vinhos tintos leves tenham a designação de Sancerre Rouge . Um rosé estilo Pinot noir também é produzido em um estilo semelhante ao Beaujolais.

Participamos de uma feira que se chama Destination Vignobles France. Foram quatro dias em experiências fantásticas e, depois de visitas gastronômicas regadas ao espetacular vinho francês, fizemos um tour na cidade para a feira e encontros com produtores e operadores de turismo da França.

Vale do Loire
foto 02

Os vinhos hoje geram não somente a receita de exportação em grande escala, é uma indústria de ciência e tecnologia que me impressiona, com o alto padrão e a tecnologia que gera milhões de euros em investimentos e empregos. Junto com a alta gastronomia e o interesse dos turistas em aprender “in loco” os segredos da magia da enologia, faz a indústria cada dia mais forte comungando três prazeres da vida: comer, viajar, beber !!!

Um tour muito famoso é o da colheita de vinho, onde o passageiro vai pela manhã, colhe as uvas, leva para o processamento e pode receber seu próprio vinho em casa posteriormente, faz degustação, conhece as caves  com seus tonéis  e termina com um piquenique maravilhoso com os embutidos que exalam cheiros de seus temperos da Province.

colheitapessoas colhendo

Destrinchando

Destrinchando

Anterior

Decor: Hierarquização X Integração

Próximo

O irrevelável segredo de Oscar