DestaquesDestrinchando

Tatuagem: Atitude e moda a flor da pele

Tatuagem: Atitude e moda a flor da pele

Destrinchando

Moda à flor da pele.

Vejo o universo da tatuagem se transformar nos últimos anos. Percebo a quantidade de pessoas que mudaram de opinião sobre ter um desenho no corpo. Isso me fascina… Quantas pessoas que não aceitavam e passaram a aceitar? Quantas tinham preconceitos e deixaram de ter? Quantas jamais fariam uma e passaram a fazer? Quantas não desejavam e passaram a desejar? Provavelmente a geração dos nossos pais será a ultima a repreender a tatuagem… Talvez… Quem sabe daqui alguns anos, estranho será alguem sem uma… E não será espantoso também se, de repente, esse preconceito se inverter.

Hoje a tatuagem está em alta, ganhou maior aceitação e, consequentemente, cresceu o número de tatuados e pretendentes. Quase todas as pessoas que atendo e converso, já definiram o local mas não definiram o desenho. Buscam razões para ter sua primeira tattoo. Querem um significado, mas pensam na aparência que terão com o novo adereço. A tatuagem tornou-se muito mais apelo estético. Virou um acessorio para compor o corpo. Um modo de externar a personalidade, gostos, sensações, ideias…

Por ser algo estético, muitos acabam procurando referências em pessoas famosas, internet, tv, blogs, redes sociais… O que acaba gerando tendências, moda… Isso me incomoda. A tatuagem deveria mostrar quem a pessoa é. É importante lembrar que a moda passa…. a tattoo não…

O tatuador Jun Matsui, falando em seu documentário, disse uma das coisas mais certas sobre a tatuagem e o tatuado. Para ele, existem dois lados: Ou a pessoa tem total convicção de quem ela é, ou ela não tem nenhuma. Dificilmente estará entre os dois… Acho que essa é a maior verdade de todas, pois alguns mostram quem são, se expressam independente do que o outro pensa. Outros não sabem o que querem, apenas querem porque o outro tem, e ficou legal. Por isso vai uma reflexão:

Antes de se rabiscar, se encontre primeiro!

Leia mais:

Kombucha invade o mercado, incomoda o refrigerante e nem o frio para as vendas do produto probiótico natural refrescante

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Barbearia Vip é maior rede de estética masculina da América Latina

Próximo

Benefícios do vinho para a saúde