ComportamentoDestaquesSaulo Arruda

Stress ou estresse

Stress ou estresse

Stress ou estresse

 

Avalie o tamanho do seu Stress.

Nos últimos 6 meses, tenho vivido uma mudança profissional e, porque não dizer, pessoal.

Trabalhei por 23 anos em uma empresa multinacional na qual atuei, nos últimos 8 anos, como executivo.

O desligamento desta empresa ocorreu de forma amistosa, uma vez que já vivíamos momentos e pensamentos distintos.

Felizmente, como eu já tinha um propósito profissional em mente, acredito que isto tem tornado mais fácil a minha transição de carreira.

Orgulhosamente, sigo com o meu projeto pessoal de palestrante e ultramaratonista.

Este breve preâmbulo tem como objetivo falar sobre um sentimento comum nos dias de hoje: O Stress – o mal da atualidade ou do século, conforme afirmação de muitos.

Decidi falar sobre o tema, justamente, porque não posso negar que as mudanças atuais e meus últimos meses na empresa onde trabalhei foram repletos de momentos estressantes.

Li alguns posts na internet para me inspirar e ajudar a compor as ideias e sentimentos que trago comigo. Gostei da definição apresentada pelo site da IPCS, Instituto de Psicologia e Controle do Stress.

Neste site, a Dra. Marilda Lipp define o stress como uma reação do organismo que ocorre quando precisamos lidar com situações que exijam um grande esforço emocional para serem superadas.

Quanto mais tempo durar ou quanto mais grave for a situação, mais estressada a pessoa pode ficar.

Talvez por gostar do tema inteligência emocional ou por praticar corridas de longas distâncias ou até pela habilidade de sempre avaliar uma situação em que estou inserido, mas com o olhar de alguém que estivesse assistindo os fatos à distância, acredito que lido bem com as pressões do dia a dia .

Enfim, sendo bem direto, vou expor o que penso sobre o stress: – Na medida certa, o stress é apenas um desafio.

E o desafio é fundamental para o engajamento, ou seja, se a atividade desafiadora está alinhada com as nossas competências, o stress nos fará engajar ainda mais naquilo que dominamos.

Neste caso, o stress é estimulante, necessário e nos deixa em prontidão para o que for necessário.

Quando o desafio é muito grande para a nossa capacidade aí sim existirá o stress maléfico.

Neste caso, temos a sensação de que não conseguiremos nos adaptar sem deixar que o corpo e a mente falhem.

Nesta situação, é fundamental “tirar uma foto” do cenário e avaliar suas reais dimensões para buscar alternativas durante os seus necessários momentos de lazer ou de atividades prazerosas.

Em meu caso, a corrida de montanha é um excelente meio para eu me ocupar com as soluções.

Se o desafio é muito pequeno, existirá a sensação de tédio e obsolescência. Não ter uma atividade deve ser tão doloroso quanto ter um volume excessivo de atribuições.

Neste caso, novamente fazer algo que gosta, poderá lhe permitir encontrar alternativas. Do contrário, ficar somente preocupado por não ter nada para fazer, poderá ampliar o pensamento negativo.

Caros leitores, apresentada a minha visão sobre o stress, concluo que ele será positivo se nos sentirmos capazes para “encarar” os desafios.

E negativo, quando as provocações da vida forem maiores que as nossas limitações ou muitos menores do que aquilo que somos capazes.

Aqui, abro um parêntese importante, pois no mundo corporativo, o papel do líder é, principalmente, distribuir as atividades na dosagem adequada para cada pessoa da equipe.

Acredito que isso é mais produtivo e gratificante do que criticar as limitações de cada liderado.

Eu, na minha desafiadora fase de reconstrução profissional, e vocês, em suas adversidades e superações, sabemos que não existe o mar de rosas, mas sabemos também que estamos aqui para aprender e que devemos fazer o nosso melhor sempre.

Quero, então, enumerar alguns ditos populares no mundo das corridas que podem nos inspirar a vencer estes momentos desafiadores na vida pessoal e profissional.

– A maior e verdadeira batalha, muitas vezes, é travada dentro de nós mesmos.

– Seja mais forte do que sua maior desculpa. Porque não fez hoje?

– Otimismo é o imã da felicidade. Pense, a todo momento, em você cruzando a linha de chegada.

– Não peça coisas fáceis. Peça e cuide para ter pernas e mente fortes.

– As melhores vistas estão nas altas montanhas. Normalmente não é fácil chegar até elas.

– Liberte-se do orgulho e permita-se fazer uma corrida de aprendizado.

– Sucesso é conseguir cruzar a linha de chegada. Felicidade é se deliciar com tudo aquilo que superou pelo caminho.

– Nas dificuldades, ao invés de se preocupar, ocupe-se em resolver o que estiver a seu alcance.

Por fim, toda crise ou momento difícil possui 3 elementos:

1 – Solução;
2- Prazo de validade;
3 – Lição de vida;

Desejo que você desafie os seus limites e não limite os seus desafios!!!

 

Leia mais:

Centramento

Sociopata e Psicopata

Destrinchando

Destrinchando

Anterior

Homens e mulheres

Próximo

Ingo Mauer Brasil