DestaquesDestrinchando

Shop local: Nada mais inteligente do que valorizar os produtores locais

Shop local: Nada mais inteligente do que valorizar os produtores locais

Destrinchando

Dentro da indústria da moda, a situação é alarmante, senão desesperadora. Manchetes acusam a existência das chamadas senzalas fashion, em que a indústria usa trabalho escravo na produção das peças baratinhas que você encontra nas grandes magazines; lemos reportagens sobre mortes e mutilamentos decorrentes da indústria ou dos poluentes gerados por essa engrenagem da moda. Veja o documentário incrível sobre a indústria da moda lançado em 2015, chamado “The true cost”  e sinta um soco no estômago – o diretor Andrew Morgan aborda toda a cadeia da moda e seu tenebroso impacto social e ambiental, exalta a precária condição dos trabalhadores e deixa uma pergunta: quem realmente paga o preço das roupas que consumimos?

Páre, pense, reflita, mude. Não dá pra fingir que não temos nada a ver com isso.

Vamos mudar essa triste realidade através do consumo consciente – o que não é o mesmo que não consumir! Consumir de forma consciente é consumir com responsabilidade, é sobre fazer escolhas com mais sabedoria e autoconhecimento, é usar melhor os seus recursos próprios e os recursos do mundo para satisfazer suas necessidades. A ideia é criar um elo entre o desenvolvimento sustentável e a industria como um todo; com a moda sustentável crescendo cada dia mais, os consumidores levarão em conta não apenas os preços, mas como e por quem e onde a peça foi confeccionada.

Nada mais inteligente, portanto, do que valorizamos os pequenos produtores locais, que fazem moda autoral e de qualidade, respeitando e valorizando seus funcionários e seus recursos naturais. Pode ter certeza que você estará incentivando a economia local, fazendo o dinheiro girar dentro da nossa própria economia e estimulando a criatividade de pessoas que estão pertinho de você. Vamos ser a mudança que queremos pro mundo! SHOP LOCAL!

“Reflexão do dia: é legal pensar em onde gastamos nosso dinheiro em termos de projetos que financiamos. Isso nos faz prestar mais atenção naquilo que financiamos, e chama a responsabilidade para financiar projetos em que realmente acreditamos. O que estamos financiando nesse momento? Olhar as coisas desta maneira nos faz pensar duas vezes antes de gastar cada centavo, aprendendo a direcionar melhor nosso fluxo de energia e recursos materiais. Cada centavo gasto é um centavo que financia alguma coisa. Que nossa energia então possa fluir para financiar projetos realmente merecedores desta energia!

E você? Que projetos anda financiando ultimamente?”

Leia mais:

A qualificação profissional como diferencial de mercado

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

MC Bragança: "Cheguei pra abalar o mundo do funk"

Próximo

Ilha dos museus Berlim - Agenda Alemanha