DestrinchandoLucas Machado

Reflexão Revolucionária

Reflexão Revolucionária

Por Lucas Machado

No que diz respeito ao autoconhecimento, admito que nos últimos dois anos aprendi vivendo vários adiantamentos. Havia sempre algo mais importante, um pretexto para fugir deste questionamento. Reitero que não sou um expert em mim mesmo. Seria uma injustificada demonstração de soberba. Entretanto, pude praticar o olhar analítico sobre meu caminho percorrido, assim fui capaz de identificar algumas das minhas potencialidades e muitas de minhas fraquezas e vulnerabilidades. Tipo um olhar no espelho, portanto, é uma necessidade periódica, como a de ir ao médico a cada pelo menos seis meses.

Uma única advertência. Esse “investigar-se” não pode e não deve se tornar uma obsessão, como no mito de Narciso. Quem não se recorda, é aquele camarada que se apaixona pela sua própria imagem, refletida na água, e termina definhando a beira de uma fonte, incapaz de de distanciar-se do amado reflexo. Olhar-se no espelho não pode se transformar numa prática arrogante e desvairada de detecção de supostas qualidades, como fazia a rainha má na história de branca de neve.

Portanto nesse longa metragem introspectivo, busquei respostas no subconsciente. Intimando a máxima do cineasta americano Spike Lee, será que eu havia sempre feito o the hight thing? Bom, em síntese, nunca é demais uma autoavaliação, amados leitores, teremos dias de maiores reflexões, esse é um deles. LUCAS MACHADO

Reflexão Revolucionária

 

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Lanvin Paris

Próximo

Agora