Débora BlandaDestaques

Realizando Sonhos

Realizando Sonhos.

Realizando Sonhos.

Por Débora Blanda.

Uma vez eu ouvi alguém dizer que as duas piores coisas que podem acontecer com alguém são: não realizar seus sonhos e realizar seus sonhos. A primeira parte é mais fácil de acompanhar, não poder ver o fruto do seu trabalho, não viver seus sonhos, não atingir suas metas; é frustrante, é um fracasso. É bem ruim.

A parte estranha é dizer que conquistar tudo que você sonhou é igualmente ruim. Parece estranho, como conquistar seus objetivos, viver seu sonho, como isso pode ser algo terrível? O terrível é não ter mais nada para sonhar. Ou pior, descobrir que o sonho era pesadelo.

Que tudo que você sempre quis na verdade não é bom. Ou que bater suas metas não foi o suficiente para te fazer feliz, que nem assim você se sente pleno ou bem-sucedido. Não ter objetivos na vida é sintoma de depressão, causa de suicídio (especialmente em países “ricos”). A falta de metas e de competitividade é algo apontado como falha nos sistemas socialistas, é fácil se acomodar com a segurança, é fácil não criar algo novo, não propor algo diferente se não existe motivação.

Mas se é assim, o que nos resta? Aceitar que não tem saída, que estamos condenados à infelicidade? A vida tem que oferecer mais que tristeza por não ter alcançado ou catatonia por ter alcançado. A vida é sobre o percurso, é sobre ter sonhos, correr atrás deles. É sobre viver sonhos, aproveitando bem cada momento, e sonhando novos sonhos. É bater metas e traçar novas metas. É ter coragem de mudar a rotina quando você percebe que o que era sonho se tornou pesadelo. A vida não é ficar olhando o troféu sempre numa estante que não é a sua; e a vida não é vazia como ter apenas uma medalha no peito, que é só memória e já não influencia seu presente. A vida tá aí pra ser sonhada, vivida e reinventada.

Destrinchando

Destrinchando

Anterior

O Retorno da Alfaiataria

Próximo

Shop Local