DestaquesDestrinchando

Quer colocar o bloco na rua

Quer colocar o bloco na rua

Bruna Kassab (foto) fundadora da Evoé

Destrinchando

Carnaval chegando, hora de colocar o bloco na rua. Quem pensa que é simples, não imagina como é difícil organizar um bloco. Essa festa que ocupa o espaço público tão democraticamente possuí suas demandas. E entre as despesas, entram na conta equipamentos musicais, alimentação do grupo, transporte, manutenção de equipamentos, entre outros.

Vamos combinar que só a energia do folião não cobrem os valores. Uma das formas mais eficazes para garantir a festa é via financiamento coletivo. “Com o crescimento do Carnaval, os custos também cresceram”, conta Bruna Kassab (foto) fundadora da Evoé, site de financiamento coletivo.

Foi através da Evoé que o bloco “Então Brilha” arrecadou mais de R$35mil reais para receber os seus 100 mil foliões no ano passado. “Uma dica que dou é fazer o financiamento coletivo na época do carnaval, quando o engajamento é maior”, conta Christiano Di Souza, multi-instrumentista e regente do bloco. Hoje em dia, o “Então Brilha” não precisa mais lançar campanhas de financiamento pois é patrocinado por algumas empresas privadas. “Estamos na melhor época, quando o público já está interessado pelo carnaval”, completa.

Mas não é preciso ser nome forte na cena da cidade, independente do tamanho, é possível montar uma campanha em pouco tempo e garantir seu bloco na rua! Atualmente por lá estão campanhas do novato bloco “Eu avisei” e o “Bloco do Alfredin”, o primeiro com trilha 100% de chorinho. Ainda esta semana estreia mais campanhas carnavalescas por lá.

Quer inscrever seu bloco? Quer colaborar? Acesse https://evoe.cc

Leia mais:

Noite de Cristal Azul

 

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Como relaxar

Próximo

Narcisista, patológico, mentiroso e compulsivo