Blenda GirardiDestaques

Precauções com o clima seco

Precauções com o clima seco

Precauções com o clima seco                         foto: hakimsurf.com

Destrinchando

Por Blenda Girardi

Estamos em uma longa estiagem de seca. Não sei vocês, mas minhas mucosas, olhos, boca e até os cabelos sinto certa secura. No decorrer da leitura, descobriremos como nosso corpo reage ao tempo seco, segundo especialistas.

Tempos de baixa umidade do ar, a pneumologista Jaqueline Ota, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), afirma que os cuidados e atenção devem ser redobrados.
Mas afinal, quais são esses cuidados? “Hidratação é essencial. O ideal são 2 litros de água por dia. Atenção especial a crianças e idosos, que têm mais dificuldade de se hidratarem sozinhos. Outra dica também é a utilização de soro fisiológico ou soro caseiro nas narinas”, indica a profissional.

Falando a respeito do público, a pneumologista esboça que quem sofre mais com a secura do tempo são pessoas portadoras de doenças crônicas, que têm asma ou bronquite,
por exemplo: “Isso ocorre porque o mecanismo de defesa das vias respiratórias é afetado, com isso, é maior a chance de contrair infecções”, salienta a médica. Não tem muito tempo, dois conhecidos meus sofreram, quase que repentinamente, de um mal-estar terrível, desses fortes mesmos. A profissional esclarece: “casos de gripe, rinite e
pneumonia aumentam consideravelmente no tempo seco.”

E lembra do que senti, no início do texto, a respeito de perceber minhas vias respiratórias mais secas? Não fica só na sensação não: “irritação nos olhos, garganta e nariz secos, mal-estar e dores de cabeça também são reações do tempo sem chuvas”, diz Jaqueline Ota. Bem, hidratação parece mesmo ser a palavra-chave meio à ausência temporária de chuvas. Chuva, definitivamente, é muito mais que deixar o tempo menos seco.

É, realmente, uma questão vital ao homem e vida na Terra. Que quando as chuvas vierem (assim torcemos e esperamos muito!), possamos valorizar e parar de reclamar das águas que caem dos céus e saibamos ser gratos.

Leia mais:

Planeta Brasil 2017

Iron Biker Brasil 25o edição

Blenda Girardi

Blenda Girardi

Bailarina profissional há mais de 20 anos. Primeira bailarina clássica em sua companhia em Belo Horizonte/MG aos 19 anos e posteriormente, dedicou-se a todos os outros estilos de dança. (Jazz, contemporâneo, jazz funk, hip hop,
samba, musicais, etc). Formada também em Educação Física, estudante de teatro e canto atualmente.

Trabalha em programas de tv, como o ‘Domingão do Faustão’, da Rede Globo de Televisão, nos quadros que necessitam de bailarinos., fotografa como modelo para campanhas, etc.

Tem um solo show intitulado ‘Samba De Ponta’; que é um misto de samba com ballet nas sapatilhas de ponta, fazendo apresentações em eventos nacionais e internacionais. Destaque para o encerramento da Copa do Mundo de Judô, transmitido ao vivo pelo SPORTV, canais Globo.

Anterior

Como se vestir bem

Próximo

A coleção Slow Fashion 2018