DestaquesLucas Machado

Paraolimpíadas e Olimpíadas 2016

Paraolimpíadas e Olimpíadas 2016

Paraolimpíadas e Olimpíadas 2016

Por Lucas Machado

Um legado que será deixado para sempre.

Paraolimpíadas rasgam todo o tecido social mobilizando o que outrora um dia foi imobilizado. Mostrando a força a garra, poder de superação a todo momento.

Ontem estava conversando com minha mulher, ela estava comentando o tanto que impactou minha sobrinha de 03 anos as Paraolimpíadas.

Dai minha primeira pergunta, pois eu não estava no momento, foi: O que mais impactou ela? A resposta. Ela nunca tinha visto pessoas assim, com tamanha deficiência e ao mesmo tempo com tanta vontade.

Eu não estou no coraçãozinho dela, mas pela pureza, sei que ela quer ver sim esses atletas que batalham em cima de uma cadeira de rodas, que pulam que nadam que correm.

Voltei na minha infância e me recordei de como era difícil entender por que eu vim perfeito e outras pessoas não, mas elas são como nós em sentimento e emoções e em tudo.

E ai um turbilhão de coisas veio a minha cabeça. Nós nunca mais seremos os mesmos depois desse 2016.

Famílias e mais famílias reunidas torcendo não só no Brasil, mas em todo mundo, falando de assuntos saudáveis recordes, medalhas de alegrias e tristezas.

As pessoas saindo das próprias telas, de seus mundos paralelos, vividos em redes sociais a todo momento. A força sobrenatural do coletivo prevalecendo sobre o individualismo.

Um orgulho enorme me tomou por inteiro. Chega !! Estamos feridos pelas manifestações nas ruas, a dois anos estamos passando por momentos difíceis, um país sofrido, de um povo manchado pela incompetência política e econômica. Pelo poder e dinheiro.

Um pais de promessas não cumpridas, se houve ou não pedaladas eu não sou eu quem devo julgar meu voto eu respeito e faço com consciência, como o fiz e farei esse ano.

Tenho minha opinião acho que o Brasil é azul, verde e amarelo, não sou nenhum político e nem vou ser, nem jurista, mais fico com as pedaladas dos esportistas, essas sim são verdadeiras.

A nação brasileira que tem no sangue a alegria, um povo que ainda assim, acredita é feliz, sorri e vive mesmo em cima das tribulações.

Ver que um atleta de um pais que vive em guerra com outros, se cumprimentarem em prol de um movimento mundial, onde as guerras são trocadas pela união, que as armas são a vontade de vencer, viver de participar e o palco dos campos de guerra, trocado pelas piscinas, para as arenas e estádios.

O esporte se transformou em cultura popular, um enredo voltado para uma única história. Atletas as vezes refugiados, histórias lindas de vida e superação. Uma corredora ajudando a outra, esse é o espetáculo que marca gerações e muitas vidas, mesmo sendo por uma competição.

Olimpíadas e Paraolimpíadas, nos deixarão marcas profundas nas nossas vidas, e principalmente na vida dos mais jovens, que muitas vezes que não acreditavam neles mesmos, que vivem muitas vezes a margem da sociedade, que um sonho almejado pode ser conseguido e perseguido.

Os jogos 2016. Serão um grande legado. Falando de Brasil. De um pais carente de lideres e ídolos com posturas exemplares, de sermos mais unidos, de nos emocionarmos ao ouvir o hino da nossa nação, de valores nobres e gestos simples.

Somos e fomos espectadores, de um jogo que mesmo com ganhadores e perdedores ao final, todo nós vencemos. Valeww !! Hasta !!

Leia mais sobre – Lucas Machado

Matheus Verdelho

Ana Paula Padrão

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Fórmula 1

Próximo

Atletas famosos