DestaquesPaulo Solmucci

O Cubano

O Cubano

Por Paulo Solmucci

O balcão cubano de Ernest Hemingway.

O mais famoso bar do mundo será desestatizado. É uma questão de pouco tempo.

O bar é o Bodeguita del Medio, a maior atração turística de Havana. Foi fundado em 26 de abril de 1942.

O Cubano

Depois da revolução de Fidel Castro, em primeiro de janeiro de 1959, o Bodeguita del Medio passou para o controle do Estado, junto com todas as empresas do país.

Em dezembro de 1961, o ditador anuncia a sua adesão ao marxismo, oficializando o regime comunista na ilha. Dois meses depois, em 7 de fevereiro, os Estados Unidos iniciam o bloqueio econômico a Cuba.

Estando Cuba mergulhada em uma crise social e econômica de graves proporções, o atual dirigente máximo do país – que, em 2008, sucedeu ao seu irmão Fidel no comando da ilha – acabou cedendo à proposta do papa Francisco para um entendimento com o presidente americano Barack Obama. O acordo tem como objetivo último o fim do bloqueio econômico.

Mas, o acerto entre ambos, inevitavelmente acabará empurrando Cuba para a democracia plena, o que pressupõe que, mais cedo ou mais tarde, o poder virá do povo cubano, e em seu nome será exercido.

Isso significa, também, que cada cidadão da ilha passará a ter a capacidade de realizar um gesto bem simples, como o de se conectar à internet, ou de tomar uma iniciativa um pouco mais ousada, como a de abrir seu estabelecimento comercial.

Voltemos ao Bodeguita del Medio.

Como já dissemos, o bar é muitíssimo famoso, sobretudo porque foi frequentado pelo escritor americano Ernest Hemingway, autor de um dos clássicos da literatura mundial, o romance ‘O velho e o mar’. Hemingway permaneceu em Cuba, durante longas temporadas, no período compreendido entre 1938 e 2 de julho de 1961, quando morreu.

Quem não quer entrar no Bodeguita del Medio? Qualquer pessoa deste mundo tem pelo menos a curiosidade de olhar o seu ambiente, algo que é vedado a um cidadão cubano.

A questão é que só um turista tem condições de ir a esse bar, nem que seja para provar o coquetel preferido por Hemingway, o ‘mojito’, feito com rum, açúcar, água gasosa e hortelã. Custa quatro dólares. O salário máximo de um médico cubano é de 38 dólares mensais, o que é quase nada. Só para comparar, lembremos que o salário mínimo de um trabalhador brasileiro é de 295 dólares.

A democracia é a melhor invenção política de todos os tempos. É ela que nos dá, além das liberdades de pensamento e expressão, a capacidade de ter acesso a maiores salários e de usufruir o direito de empreender os nossos negócios e, por conseguinte, as nossas vidas.

Aqui, eu encerro, erguendo um brinde ao Papa, a Obama e a Rául Castro. Levanto um copo longo. Dentro dele, uma dose rum, algumas pedras de gelo, refrigerante cola até à boca. Grudada à borda do copo, a mais charmosa fatia de limão.

Com todo o respeito ao ‘mojito’ do Bodeguita del Medio e de Hemingway, em homenagem ao trio do acordo histórico, eis o nome do meu drinque: Cuba Libre!

Paulo Solmucci

Paulo Solmucci

Paulo Solmucci - Presidente da ABRASEL (Associação brasileira de bares e restaurantes).

Anterior

fortalecer os braços

Próximo

O Olho é Turco