Carolina Neves NeivaComportamentoDestaques

NÃO ERA AMOR

NÃO ERA AMOR

Não era amor, era cilada !!

NÃO ERA AMOR

Por Carolina Neves Neiva

Vamos começar a contar a estória de uma menina que pode ser eu, pode ser você. Desde criança ela brincava de casinha, como toda menina faz. Mesmo nos dia de hoje, que o tablet tomou lugar do brincar.

Mas vamos lá, essa menina brincava de casinha e nessa brincadeira sempre tinha um pai, e pelo menos um filho ou filha. Ela cuidava da casa e do filho(a) e o pai saia para trabalhar. Essa era a brincadeira de casinha pelo menos da minha época .

Pois então, essa menina cresceu os tempos mudaram. Ela sonha ainda com aquela brincadeira de casinha perfeita, mas esqueceram de contar para ela que o ser humano pode ser mau.

E pode machucar o outro da forma mais cruel, pelo amor. Estranho, pois ela brincava e havia amor. Então? O que aconteceu com aquele amor que ela via e fazia seus olhos brilharem quando era criança.

Essa criança cresceu e se tornou uma adolescente, viveu todas as angustias e anseios de querer ser grande, adulta. Guardando dentro de si aquele sonho da família de quando brincava de casinha. Essa criança que hoje é uma mulher, conheceu uma homem. Esta certo que na época os dois eram muitos jovens, e ainda ela vivia o sonho romântico do amor eterno. Estilo cinderela. Falando nisso já perceberam que todo conto de fadas acaba no felizes para sempre?? Mas isso eu deixo para outra hora. Continuando, ela se casou. E com o casamento descobriu que seu príncipe que ela chamava de anjo, não tinha asas.

Ai agora posso falar dos contos de fadas que sempre acabam, no felizes para sempre. Ela descobriu o porque termina ali, porque para sempre é muito tempo e nem sempre aquele homem no qual ela achava ser o príncipe é realmente um .

Existem certas pessoas que entram na vida de outras para ensinar para aonde nunca mais se deve voltar ou olhar. E ensinam da maneira mais cruel que a vida na maioria das vezes não é um conto de fadas.

Não estou querendo ser pessimista, mas existem sim vampiros, não aqueles de filmes mas de alma. Sugam sua energia e leva com eles tudo que você tem de mais precioso.

Voltando a menina que cresceu e virou mulher e casou com seu falso príncipe.

Ela agora não sabe mais o que é o amor, seu coração foi ferido. Seu corpo violentado pelas duras atitudes, pois ele não só quebrou seu coração mas também sua alma. Olha aí, o vampiro de alma. Que os analistas chamam de perversos. Aquele sujeito que tira do outro, com prazer sem sentir remoço.

Ela olha para traz e pensa aonde esta aquele homem que conheceu. Se culpa, chora, grita. Lembra das palavras doces e dos votos de amor , mas também lembra quando ele foi embora e disse: eu queria apenas o que tirei de você.

Você lendo esse texto que pode ser a verdade de muitas meninas e mulheres, o que irão pensar?

O mundo e as pessoas estão mais cruéis ou tudo este tão globalizado e banalizado que não existe mais lugar para o felizes para sempre? Hoje essa mulher se faz essa pergunta todos os dias. E mesmo sem resposta para sua linda, triste história de amor. Tenta voltar a respirar e viver. Sem perder seu jeito doce e meigo.

Mas termino aqui com uma questão:

Era amor ? ou cilada….

Carol Neves Neiva

Carol Neves Neiva

Psicóloga clínica especializada em psicóloga hospitalar.
Life coaching.
Atuo na área de motivacional a 6 anos.

Anterior

PROJETO PÃO E POESIA

Próximo

VIVA SEM MODERAÇÃO