DestaquesDestrinchando

Moda no Complexo Penitenciário Feminino

Moda no Complexo Penitenciário Feminino

Moda no Complexo Penitenciário Feminino

Destrinchando

Moda no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto. Em exposição, detentas apresentam trabalho e desfilam.

Nesta segunda-feira, 14, será especial para as detentas do Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto. Elas serão as protagonistas de um evento que alia moda e arte em favor da transformação social: A Mostra de Arte da Escola Estadual Estevão Pinto, que funciona dentro do Complexo Penitenciário.

Serão expostos os trabalhos produzidos pelas alunas durante as aulas de arte de 2017, sob orientação do Prof. Eder Batista. São telas pintadas com tinta guache em papel cartão e mosaicos confeccionados e papel de revista picado.

As obras deram origem às estampas originais da Libertees, reconhecidas e premiadas nas últimas duas edições do Minas Trend (concurso Ready to Go).

Após a abertura da exposição, que permanecerá no Hall do Complexo até 8 de junho, as próprias detentas (artistas!) irão desfilar com as roupas que confeccionaram para a Libertees, apresentando as coleções Inverno 2016 e Primavera-Verão 2017.

O evento contará com a participação das detentas, das idealizadoras da Libertees (Daniela Queiroga Marcela Mafra), dos professores da escola, e de autoridades. Exposição e Desfile Libertees no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto.

Sobre a Libertees

A Libertees é uma marca de roupas femininas que traz em seu DNA a geração de impacto social e transformação de vidas. Nascemos a partir do trabalho das mulheres do Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, em Belo Horizonte, que inspiram nossas estampas com suas pinturas.

As peças são confeccionadas na fábrica instalada no próprio presídio. As costureiras são remuneradas conforme previsto na Lei de Execução Penal (7.210/84, artigo 29) tendo parte do salário destinada para assistência à família, parte para pequenas despesas pessoais, parte ao ressarcimento do Estado: o restante é depositado em uma poupança para ser usada depois que a pena foi cumprida.

Além disso, 5% do lucro obtido com a venda das roupas é reinvestido na aquisição de materiais para as aulas de arte, onde tem início os desenhos e cores que identificam a Libertees.

Tudo é feito levando em conta padrões de bom gosto, profissionalismo, qualidade e atenção aos detalhes, como requer o mercado da moda com preocupação social.

Local: Hall de Entrada do Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto
Data: 14.05.2018
Horário:
* Abertura da exposição: 13h
* Desfile: 14h

Leia mais:

Coração grande

 

Destrinchando

Destrinchando

Não tomo cerveja
Anterior

Não tomo cerveja

Amor possível 1
Próximo

Amor possível