DestaquesDestrinchando

Maio amarelo conscientização no trânsito

Maio amarelo conscientização no trânsito

Maio amarelo conscientização no trânsito

Destrinchando

MAIO AMARELO PELA CONSCIENTIZAÇÃO DA VIDA NO TRÂNSITO.

São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. Os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos.

Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país.

Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Por isso, há cinco anos, o Governo lançou o Movimento

Maio Amarelo, para conscientizar a população sobre sua responsabilidade no trânsito.

O o tema de 2018, “Nós somos o trânsito” propõe o envolvimento direto da sociedade nas ações e traz uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade.

Trata-se de um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

Para José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO e idealizador do Movimento Maio Amarelo, 90% dos acidentes têm como motivação as falhas humanas como imperícia, imprudência e desatenção. “Somos os responsáveis pelos nossos atos no trânsito e ter consciência clara disso é um dos caminhos para a reversão do triste cenário não só do Brasil, mas de todo o mundo”, ressalta.

Os últimos dados do Ministério da Saúde indicam que as principais causas de
morte no trânsito foram:

 Falta de atenção (30,8% dos óbitos registrados)
 Velocidade incompatível com a via (21,9%)
 Ingestão de álcool (15,6%)

 Desobediência à sinalização (10%)
 Ultrapassagens indevidas (9,3%)
 Sono (6,7%)

Os números nos mostram que embora as condições não sejam boas nas ruas brasileiras, os condutores são os principais responsáveis pelos acidentes automobilísticos. Por isso, atenção, cautela e responsabilidades nunca são demais ao dirigir.

Leia mais:

Tendências outono/inverno 2018

Fone de ouvido telepatia

Destrinchando

Destrinchando

Mundo Pacífico 6
Anterior

Mundo Pacífico

Instagram chamada de vídeo
Próximo

Instagram chamada de vídeo