EntrevistasLucas Machado

Luiz Cláudio (Apartamento 03)

Luiz Cláudio (Apartamento 03)

Luiz Cláudio (Apartamento 03)
 
Por Lucas Machado – fotos Carlos Hawck
 
Luiz Cláudio (Apartamento 03)

Luiz Cláudio

Jornal Estado de Minas

Na maioria das vezes, existem duas razões para fazermos qualquer coisa na vida: uma boa razão e a razão verdadeira. Foi a impressão que Luiz Cláudio, estilista e artista nascido em Uberlândia e radicado em Belo Horizonte, nos passou. “Sou meio consumista. Quando estou sem fazer nada, gosto de ler revistas e livros, mas voltados para pesquisa de moda”, comenta. Tudo começou em casa, quando Luiz aprendeu a costurar com a mãe. “Uma das lições que tive é que a roupa tem que ser feita mais pelo avesso do que para o direito. Aos 26 anos, passei a olhar para a moda de outra maneira, ganhei alguns concursos, entre eles o Art Dzarm, fiz uma exposição no MAM em São Paulo.” Em 1999, com a necessidade de estudar, veio a oportunidade de participar do finado concurso Smirnoff Fashion Awards, realizado em 27 países. E Luiz se inscreveu. “Ganhei a etapa brasileira e fui fazer um desfile em Hong Kong. Ao voltar, a UFMG me deu uma bolsa no curso de moda”, diz.

A marca própria, a Apartamento 03, surgiu em 2006, depois de uma produção de 120 peças para a fashion stylist carioca Mariana Sucupira. Ela gostou de um dos vestidos e pediu para usar em uma festa. “Depois desse dia, não paramos mais. Foram pedidos atrás de pedidos.”

Luiz gosta de trabalhar a emoção, gosta mesmo é dos tecidos, experimentar a matéria-prima. Já na passarela, o estilista conta que, apesar do trabalho, é hora de pirar mais um pouco, de ter naquele momento mais poesia e romantismo. Finalizamos com as palavras de seu autor predileto, Fernando Pessoa: “O que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a historia continua, mas não o texto.”

< Luiz usa >
blusa Hering
calça e relógio Diesel
tênis Converse

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Susana Barbosa

Próximo

Wéber de Pádua