DestaquesLucas Machado

Isqueiros Zippo

Isqueiros Zippo

Isqueiros Zippo

Por Lucas Machado

“Se eu fosse lhe contar como esses isqueiros Zippo são desejados no front e a gratidão e felicidade com que os rapazes os recebem, você provavelmente me acusaria de exagero. Eu realmente acredito que o isqueiro Zippo é o item mais cobiçado no exército e agora no mundo.”

Ernie Pyle, correspondente na Segunda Guerra Mundial.

O isqueiro Zippo foi criado, em 1932, pela americana Zippo Manufacturing Company para clientes, funcionários, fornecedores e, principalmente, colecionadores. Mas acabou se tornando um item presente na cultura pop desde então e, de geração em geração, ganhou o mundo juntamente com o seu fundador, George G. Blaisdell.

O cronograma Zippo deu seu start na Pensilvânia, nos Estados Unidos. Mr. Blaisdell via utilidade nos isqueiros da época, mas, mesmo os austríacos, modelos leves, não tinham um design arrojado e ainda precisavam ser usados com as duas mãos. Foi quando surgiu a ideia de remodelar o design. Blaisdell construiu um isqueiro retangular, possibilitando que fosse utilizado com uma dobradiça, protegendo a chama em condições adversas o Zippo é construído de tal maneira que a chama não se apaga facilmente.

O jeito correto de apagá-lo é fechando sua tampa. Fazendo isso rapidamente, escuta-se um clique alto, característico. O nome Zippo vem da palavra “zipper”. George gostava da pronúncia, mas acabou escolhendo Zippo pelo fato de considerar mais moderna.

Em 1933, os primeiros isqueiros foram comercializados por US$ 1,95. Contavam com uma garantia de vida incondicional e todas as peças eram substituíveis. Os Zippos são conhecidos pela garantia ilimitada se um Zippo quebrar, não importa o quão velho ele seja: a companhia irá substituí-lo ou repará-lo gratuitamente.

No pós-guerra, nos anos 1950, os códigos da marca já eram carimbados na parte inferior de cada unidade. O propósito original era o controle de qualidade e uma garantia para seus colecionadores e aficionados. Em 1956, criaram o modelo Slim, voltado para as mulheres. Hoje, estima-se que o isqueiro seja comercializado em 120 países e tenha uma média de oito milhões de colecionadores espalhados pelo mundo.

Em junho de 1997, foi criado o museu Zippo, uma instalação, incluindo uma loja de 15 mil metros quadrados, na Pensilvânia, que recebe a visita de milhões de turistas todos os anos. A grande sacada, além do glamour e elegância dos mais cobiçados do planeta, foi a linguagem de marketing. Em todas as pesquisas feitas ao redor do mundo, de 100 pessoas, 98 sabem da existência do isqueiro, possuem, já possuíram, colecionam ou já ouviram falar.

E não é por menos: visto em Hollywood e na Broadway, o isqueiro Zippo, segundo estatística recente, foi destaque em mais de 1.500 filmes, peças teatrais e programas de televisão ao longo dos anos. “Estrelou” produções como ‘ I love Lucy ’, ‘ Pulp fiction’ e o musical ‘ Hairspray ’, e acendeu os cigarros de galãs como James Dean e Humphrey Bogart.

No cenário musical, desde os anos 1960 os isqueiros são vistos em capas de discos e revistas e tatuados na pele de roqueiros. Com um currículo como esse, o pessoal do marketing não perdeu tempo e criou o evento Zippo Encore, concurso que dá oportunidade a bandas de rock independentes.

No outono de 2002, a Zippo obteve o registro de patente como forma de se proteger dos falsificadores e superou a marca de 425 milhões de isqueiros produzidos. Independentemente da sua idade, se você é adepto ao tabagismo, mochileiro ou colecionador o Zippo está, hoje, no tecido da cultura global. Não importa qual é o seu modelo, sempre é possível encontrar um Zippo com todo o seu charme, estilo vintage ou moderno. E de todos os preços: de US$ 13 a US$ 3 mil – os feitos de ouro maciço chegam a valer US$ 60 mil.

De qualquer maneira, se você possui um Zippo, pode ter certeza de que terá um isqueiro para suas próximas gerações. Um dos netos de Blaisdell, que comanda a empresa, foi questionado pelo controle do tabagismo e já foi logo abrindo fogo: “Ainda há um mercado enorme a ser explorado.” Essa é a vantagem de ser o melhor.

Aviso: Fumar causa doenças do coração e do pulmão como enfisema-pulmonar.

Destrinchando – Guerreiro do Asfalto

 

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Duelo de MC's
Anterior

Duelo de MC's

Bacalhau a Gomes de Sá
Próximo

Bacalhau a Gomes de Sá