DestaquesDestrinchando

Importante rever seu consumo na moda

Importante rever seu consumo na moda

 

Destrinchando

Para quem é da turma que acredita que o ano só começa depois do carnaval, ainda é tempo de se propor mudanças para 2019. Uma ótima é rever seu consumo de moda.

É sabido que esta é a segunda indústria mais poluidora do mundo, ficando atrás apenas da petroleira. A notícia que a Burberry queimou no ultimo ano R$126,4 milhões de reais em produtos não vendidos também não ajudou a colaborar com a imagem do meio. Sem falar nos “fast fashion”, que além da enorme sobra, vire e mexe são multados por trabalho escravo.

Forte tendência entre os que se preocupam com o planeta, a roupa sob medida é opção para quem quer diminuir o desperdício e acompanhar de perto o processo de feitio de cada peça.

Modelos de negócio “made-to-order” pipocam no cenário internacional e por aqui não faltam exemplos de quem resolveu adotar a forma individualizada de se fazer e vendar roupa. Bons exemplos são as grifes Virgilio Couture e NotEqual.

Claro que uma peça feita especialmente para você muitas vezes pode vir com preço de acordo. A dica de ouro é investir em qualidade e não quantidade.

“Quando se tem um guarda roupa com peças que realmente fazem sentido, de qualidade e que conversam entre si, a necessidade da compra diminui”, explica o estilista Fabio Costa, da NotEqual, que atende clientes em seu ateliê.

Virgilio Andrade, da Virgilio Couture, ressalta ainda que mais do que luxo, um guarda roupa sob medida é um resgate de costume, que celebra o fazer artesanal e ótimas matérias primas. “São roupas para uma vida inteira”, finaliza.

Abaixo, trabalho das duas marcas. Crédito NotEqual Samuel Mendes, Virgilio Couture Breno Mayer.

 

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

União entre o comércio e a vizinhança dos bairros

Próximo

Feira Experimente: Programação Carnaval