DestaquesDestrinchando

Ilha dos museus Berlim – Agenda Alemanha

Ilha dos museus Berlim – Agenda Alemanha

Por Rachel Capucio

A Ilha dos Museus (Museumsinsel) tem este nome por abrigar cinco museus renomados mundialmente, localizados no rio Spree, no centro da cidade de Berlim. São eles:

Alte Nationalgalerie

Museu Pergamon
Altes Museum
Neues Museum
Museu Bode

 

Em 1999, a Ilha dos Museus foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, sendo concebida para ser um local dedicado a arte e a ciência.

O Altes Museum (Museu Antigo) foi o primeiro a ser construído, entre 1823 e 1830, para abrigar a coleção de artes da família real da Prússia. Foi também o primeiro museu aberto ao público na Prússia e atualmente exibe uma coleção de antiguidades da Grécia e Roma.

Neues Museum (Museu Novo), também conhecido como Museu Real Prussiano, foi inaugurado em 1859 . Durante a guerra foi destruído e somente em 2009 foi reaberto, abrigando coleções sobre a Pré-História, História Antiga e Egito Antigo.

É nele que está exibido o busto da rainha egípcia Nefertiti. O imponente prédio da Alte Nationalgalerie (Galeria Nacional Antiga) foi construído entre 1867 e 1876. Inspirado na Acrópolis de Atenas, este prédio lembra um templo antigo, com suas imponentes colunas e escadarias. É perfeito para os amantes das artes, pois exibe coleções do Impressionismo, Romantismo, Neoclassicismo, Biedermeier e início do Modernismo.

Em 1904 foi aberto o Bode-Museum (Museu Bode), com o nome de Kaiser Friedrich-Museum e desde 1956 foi renomeada para o atual nome em uma homenagem ao seu idealizador e primeiro curador: Wilhelm von Bode. Foi reaberto em 2006, após 6 anos de trabalhos de restauração e abriga uma coleção de esculturas, Arte Bizantina, além de uma grande coleção de moedas.

Pergamonmuseum (Museu Pergamon) é o mais famoso e mais visitado museu de Berlim, recebendo quase 1 milhão de visitantes por ano. É também o mais novo da Ilha dos Museus, tendo sido construído entre 1910 e 1930. Abriga uma coleção magnífica com destaque para as estruturas da antiguidade exibidas em tamanho original como o Altar de Pérgamo – a entrada de um templo da antiguidade grega, com suas escadarias, colunas e esculturas, e que deu nome ao museu; o Portão do Mercado de Mileto, uma construção romana do Século II na cidade de Mileto; a Porta de Ishtar, o oitavo portão que dava acesso a cidade da Babilônia; a Fachada de Mshatta, que fez parte do palácio Qasr Mshatta na Jordânia.

Leia mais:

 

 

Artista mineira inaugura obra pública na Alemanha

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Shop local: Nada mais inteligente do que valorizar os produtores locais

Próximo

Chegou a hora de aprender tudo sobre Dropshipping