DestaquesDestrinchando

Gustavo Dibai: Mineiro de 17 anos faz 250 mil por mês

Gustavo Dibai: Mineiro de 17 anos faz 250 mil por mês

Destrinchando

Gustavo Dibai começou a construir a carreira (bem) cedo, aos 10 anos. E, hoje, aos 17, ele monetiza cerca de R$250 mil em negócios on-line

Pensar no potencial do mercado on-line é fazer uma analogia direta a uma explosão de possibilidades. Desbravar todas essas nuances foi o objetivo de Gustavo Dibai, 17. O processo começou cedo, quando ainda tinha 10 anos e dedicava boa parte do tempo livre aos jogos de Minecraft – um jogo eletrônico que permite a utilização de blocos para a formatação de um universo paralelo. Contudo, o menino não queria parar por aí. “Com as demandas de jogos, eu já possuía um servidor e meu espírito de empreendedor já existia. Era um servidor muito parecido com uma empresa e tinha uma média de 100 pessoas on-line por dia. Para crescer ainda mais, comecei a programar e fazer plugins no servidor”, lembra-se.

O empreendedor (nato) não parou por aí e, aos 12 anos, ele queria mais e percebeu que precisava se aperfeiçoar na programação de sistemas. Foi então, que passou a buscar cursos em Belo Horizonte para se desenvolver, até que encontrou um curso de desenvolvimento de aplicativos para Android. O valor do investimento era de R$1 mil, mas, impressionados pela idade de Gustavo, os organizadores da escola decidiram integrá-lo sem custos. O retorno foi muito maior do que o esperado. “No final do curso programei um aplicativo para a escola que conquistou mais de mil usuários. Eu tinha 13 anos nessa época”, conta.

Inquieto, Gustavo fala que, depois de dois anos da concretização do curso, ele queria mais e viu que precisava buscar por mais evolução para chegar ao objetivo traçado. Foi assim que ele buscou a escola que havia realizado o curso e foi contratado como Menor Aprendiz para programar aplicativos. “Mas eu entendi que trabalhar em empresa não era muito para mim. Saí e montei um canal de Youtube, que hoje em dia conta com mais de 12 mil inscritos e mais de dois milhões de visualizações. Continuei programando e, no colégio, alguns colegas me falaram das dropshipping [lojas online que não possuem necessariamente um estoque físico e trabalha com produtos principalmente da China mas também de outros lugares do mundo]”, explica.

Desde então, ele percebeu que era possível monetizar com esse modelo de transação. O perfil que surge como um de veterano mostra habilidade em conhecer as potencialidades. Ele ensina que entender gatilhos mentais, tráfego, e as modas atuais são fatores importante para todo o sucesso de evolução. “Uma coisa que eu sempre falo é que todas essas coisas não foram construídas do dia para noite. Foram muitas noites sem dormir, muita dedicação e PRINCIPALMENTE mudança de hábitos, pois para mudar o seu mundo externo, primeiro, você tem que mudar o seu mundo interno”, ensina.

Hoje, aos 17 anos, Gustavo não acredita que mensurar habilidades por idade é uma métrica assertiva – até porque o case dele prova o contrário. Hoje, a monetização com as dropshipping chega a R$250 mil por mês e, para ele, a fórmula do sucesso parte de um certo clichês, mas que ele segue à risca: “Dedicação e muito teste, mas, principalmente, persistência para enfrentar os desafios”.

Quando indagado em que se inspira na trajetória ele é enfático e se derrete ao falar do irmão: “Ele é muito inteligente e se importa com detalhes pequenos, além de ser muito dedicado e esforçado. Ver ele acordando, às 5h, e dando o seu melhor todos os dias me faz ser uma pessoa melhor.”

Leia mais:

Barbearia Vip é destaque entre as franquias que mais crescem no país

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

2019: Tendências de acessórios femininos

Próximo

Casa da Insanidade Mental - Netflix