Carolina Neves NeivaDestaques

Essa tal felicidade

Essa tal felicidade

Essa tal felicidade

Foto: Destrinchando

Destrinchando

Por Carolina Neves Neiva

Então, o que é essa tal felicidade de que todo mundo está falando? Todo mundo parece estar à procura da verdadeira felicidade, os chamados especialistas ganham milhões, com livros e seminários prometendo ajudá-lo a encontrá-lo, e bilhões de pessoas estão frustrados porque esses livros não parecem funcionar para eles.

Se você está lendo este artigo porque está esperando uma resposta definitiva sobre saber, o que é a felicidade e como você conseguiu então eu têm que decepcioná-lo. Não poderei dar-lhe esta resposta. Por quê? Porque, na minha opinião, a felicidade é muito subjetiva, é diferente para todos. O que me deixa feliz não faz com que você fique feliz.

Aqui está um exemplo perfeito. Eu por exemplo eu fico muito feliz, na lua, quando vamos ao cinema e assisto a um filme da Marvel, ou da DC comics filmes. Meus olhos começam a brilhar, pois apesar de mulher amo de paixão os filmes que a maioria das mulheres não gostam, tal como Thor, suicide squad, John Wick entre outros de ação e quadrinhos. Já minha mãe, não curte tanto, mas vai comigo pela companhia ou pelo falo de estar me vendo gostar. Está certo que tem alguns que irei sozinha, mas ok. É a
vida.

Aqui está outra coisa: a maioria de nós geralmente procura a felicidade em uma escala maior, e para outros um ida ao cinema, seria apenas boa noite, mas não necessariamente a verdadeira felicidade. E acho que essa é uma das razões pelas quais tendemos a ficar frustrados e acreditamos que nunca seremos verdadeiramente felizes. Esperamos que a felicidade seja um estado de espírito constante. Esperamos estar correndo com um enorme sorriso em nossos rostos, felicidades em nossos corações e ficar assim durante todo o dia, para que possamos chamar de felicidade.

Viajar para mim, esta na lista do que e faz extremamente feliz. Eu não preciso ficar em um hotel Cinco estrelas e comer em restaurantes luxuosos quando vou de férias. Para mim é sobre a experiência. Ser capaz de ver novos lugares, conhecer pessoas de diferentes culturas e criar memórias com a pessoa que amo. É por isso que viajar me faz feliz. Como ir visitar minha filha no Canadá. Lugar onde ela mora agora. O fato de poder ir vê-la não impede também de querer ter o que a visita tem de melhor a oferecer.

Mas estou fugindo do tópico aqui. Meu ponto, é que a felicidade não pode ser alcançada como um estado constante. Temos que nos sentir abatidos, tristes ou mesmo deprimidos às vezes para poder apreciar o que a felicidade significa.

A felicidade também deve ser algo que vem de dentro, que não precisa de uma fonte externa para ser ativada. De uma plenitude interna, que uma sessão de analise te ajuda muito a encontrar. Ou melhor, te ajuda a te escutar.

Sim, quero encontrar a felicidade no olhar da minha filha. E não vou ser hipócrita de dizer que quero as melhores coisas que a vida, e o dinheiro pode nos dar. Sem isso a minha filha não teria a felicidade de estar realizando o sonho dela. Tenho a felicidade de poder ver minha família conquistando cada vez mais. E sendo feliz a maneira dela. Felicidade não é igual a dinheiro, mas posso te dizer que ajuda muito. E quando se vive uma vida na qual você pode ter o melhor dos dois mundos, porque não? Ninguém vive
de luz.

Então fico aqui novamente com uma pergunta. Que mal tem se você descobrir que é feliz da forma que é? Uns vão me julgar, outros vão me amar. Mas o que importa mesmo é como eu encontro e faço para ser feliz. Como disse no começo, infelizmente não tenho formula mágica para felicidade, pois cada um a tem da maneira que acha melhor. E você esta procurando sua felicidade aonde?

Leia mais:

Qual sua trilha sonora do momento

Bonnie e Clyde

Carol Neves Neiva

Carol Neves Neiva

Psicóloga clínica especializada em psicóloga hospitalar.
Life coaching.
Atuo na área de motivacional a 6 anos.

Dando um tempo 4
Anterior

Dando um tempo

Fê Ross
Próximo

Fê Ross