DestrinchandoLucas Machado

Elvis, a lenda imortal

Elvis, a lenda imortal

Elvis, a lenda imortal

Por Lucas Machado

Há exatamente 35 anos, morria aos 42 anos de idade o lendário músico Elvis Presley. Merecidamente eleito pelo mundo como o Rei do Rock, Elvis Presley foi, é e sempre será um dos maiores ícones da música.

Apesar de chocar o mundo com suas danças sensuais que estavam à frente de sua época, Elvis se destacou realmente pela sua bela, potente e única voz. Voz essa que atingia notas difíceis com grande força em suas interpretações e um ritmo impecável. Elvis surfava pelas belas melodias que cantava.

 

Nascido na pacata cidade de Tupelo, no interior do Mississippi, Elvis ganhou seu primeiro violão em 1945. O instrumento se tornou uma companhia constante na vida do cantor. Suas influências vinham do country, gospel, blues e da música erudita, da qual Elvis era fã incondicional.

Consagrado internacionalmente ainda na década de cinquenta, Elvis foi um dos criadores do até então desconhecido ritmo musical intitulado Rock & Roll. Polêmico e inusitado, ele parecia não se importar em ser um exemplo de modos pra ninguém. Queria apenas criar seu som e interpretá-lo da forma mais autêntica possível. Após um hiato de oito anos fora dos palcos por causa da morte de sua mãe, Gladys Presley, sua volta foi triunfante num especial para televisão, em formato acústico.

Com o amadurecimento veio também a dependência química que aos poucos foi desgastando e acabando com a vida do ator, arranjador, cantor, compositor e intérprete.

Graças à tecnologia dos dias de hoje, sua banda original se encontra numa turnê mundial, que inclusive fará apresentações no Brasil, acompanhando o rei que se apresenta em um telão de alta definição.

Apesar de sua morte precoce, sua música perpetua no coração e na alma de seus milhões de fãs espalhados pelo mundo afora.

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Agora

Próximo

O Homem