Débora BlandaDestaquesMulheres

Elemento

Elemento

Elemento

Por Débora Blanda

Auto é elemento de composição que do grego refere-se a “si próprio” ou “por si próprio”. E como esse pedacinho de palavra se faz presente no nosso dia-a-dia, com frequência especialmente intensa na adolescência: ela começa com autoconhecimento e com a construção da autoestima. A cada etapa da vida conhecemos um pouco mais sobre nós mesmos, e reconhecemos também nossas mudanças.

Por isso eu creio que a busca de autoconhecimento é constante. “Auto” aparece logo cedo como busca por autonomia e aos 18 por um automóvel. Automóvel esse que deveria proporcionar mais autonomia, mas que tantas vezes prende no trânsito e consome recursos. Auto pode ser estilo quando na literatura ou dramaturgia, e de infração quando alguém fura um sinal vermelho. Está presente ainda no automático, o que fazemos ser perceber como respirar, bombear sangue pelo corpo, usar expressões como “tipo” e “aí”, sentar naquela mesa, pegar o celular para conferir as mensagens, responder “tudo bem, e você?”.

E com esses automatismos algumas vezes cedemos nossa autonomia, deixamos de ser intencionais na escolha das palavras, na distribuição da nossa atenção e do melhor aproveitar os momentos que passam na correria do dia-a-dia. Automático é também o que funciona ser intervenção, algumas décadas depois da carteira de motorista, o que choca não é vontade de ser independe, mas é ver a autonomia daqueles que um dia dependeram de nós. Automática a sensação de orgulho e dor, automático são eles sem nós.

Auto me lembra também Narciso porque é sobre “si próprio”. Algumas vezes é por valorizarmos tanto o nosso eu, nosso trabalho no autoral, que desperdiçamos oportunidades de criar de forma colaborativa e alcançar resultados aprimorados. Se ter uma alta autoestima é importante, arrogância é dispensável. Que o abismo entre elas não passe despercebido. Tem unidade que é automotora, ela própria gera energia que a faz sair do lugar, uma boa lição para vida.

Tem também quem seja autodidata, despertando sem querer inveja em tantos outros. Cada um lida com si próprio como pode e aproveita como dá a autonomia que tem. Seja na inconstância de um profissional autônomo ou no fim de um belo auto, o termo está por aí, e não passa despercebido para essa voz que vos narra.

Destrinchando

Destrinchando

Anterior

Presente Perfeito

Próximo

Se ame menina