DestaquesDestrinchando

Ed Roth

Ed Roth

Ed Roth

Ed Roth ou “Big Daddy”, como era conhecido, nasceu na Califórnia em 4 de março de 1932.

Foi artista, cartunista, “pinstriper”, ou seja, quem faz desenhos apenas com linhas coloridas, designer de carros customizados e criador do ícone dos Hot Rod’s, o mais simpático e tosco personagem desse mundo, o Rat Fink.

Rat Fink é um personagem baseado num rato, o anti Mickey da época, com cara de maluco, olhos vermelhos (!) e mostrado sempre em situações que envolvem os Hot Rod’s.

Ed Roth foi um cara a frente de seu tempo.


Seus projetos, futuristas para a época, remetiam seus carros além da imaginação e traziam soluções impensadas, como o uso de bolhas transparentes nas capotas dos carros, muita fibra de vidro e até o uso de Kart’s para a fabricação de veículos pra lá de diferentes.



Em seus personagens, sempre monstruosos e que representavam o mundo dos carros custom, Big Daddy começou vendendo suas camisetas feitas com aerógrafo, nas feiras de carros, sempre com o tema monstros e Hot Rod’s e também para a revista Car Craft magazine, nos idos de 1958.

Entre as criaturas que saíram da mente de Ed Roth, estavam além do Rat Fink, o “Brother Rat Fink”, o “Drag Nut”, “Mother’s worry” e o “Mr. Gasser”.

Em 1962 a Revell, tradicional fábrica de modelos plásticos em escala começou a fabricar replicas dos carros e dos personagens de Ed Roth, sendo um grande sucesso de vendas e que são fabricados até os dias de hoje, o que mostra que esse ícones são praticamente eternos, dada a aceitação e sucesso desse personagens junto ao público” Rodder” (amantes dos Hot Rod’s).





Ed Roth também enveredou pelo mundo das motos. Na década de 60 eram comuns os “biker’s” se encontrarem em sua loja. E não apenas biker’s comuns, mas celebridades de Holywood, músicos, e até policiais e agentes do FBI, todos com um interesse em comum. Compartilhar da obra de Ed Roth. Esse foi um período de muita criatividade e atividade nos estúdios de Ed Roth.

Nessa época, Roth incorporou a cruz de ferro aos seus desenhos. A principio ela era usada por surfistas da época e representava liberdade, juventude e rebeldia.

Nessa época, Roth começou a fazer pôster de fotos de motos, sempre em preto e branco e os vendia nas feiras de carros, com nomes engraçados como “cachaceiro bacana” e “gato grisalho”, sempre com insinuações de duplo sentido.

Nessa época, Roth gostava muito de fazer festas para os biker’s em sua loja e gastava uma boa grana nelas. Isso também lhe rendeu problemas.

Alguns clubes de motos começaram a achar que ele estava ganhando dinheiro em cima deles.

Até que certo clube o ameaçou de morte e de fato, apareceram em sua loja, com suas armas, dispostos a dar um fim naquilo.

Como Ed era um cara bem grande, desafiou o líder dos motociclistas para resolver no “mano a mano”. Desafio aceito, a briga se deu dentro do estúdio e voou tinta e equipamento pra todo lado. Com um poderoso “Upper”, Roth resolveu a questão, mas dali pra frente, queimou todos os pôsters de motocicletas, num ato simbólico onde deixou o estilo de vida “biker” para trás de uma vez por todas.

Ed Roth também se aventurou na música e sua banda a Mr. Gasser and the Weirdos soltou alguns discos de Surf Music bem bizarros (melhor que a surf music de hoje, com certeza…) na década de 60, sendo o mais conhecido (lá) com o nome de “Hot Rod Hotennany”.

A Gravadora One Way Records lançou a algum tempo atrás uma coletânea de dois Cd’s com as músicas dos 3 Lp’s gravados por eles.

Ed Roth faleceu em 4 d abril de 2001, mas deixou um legado para a eternidade, pois seus produtos continuam vendendo como nunca lá fora, é claro, salientando que no Brasil existem vários admiradores de sua obra, sejam os carros ou seus desenhos.



Destrinchando

Destrinchando

Anterior

Equilíbrio nos sentimentos

Próximo

Chiclete com Banana