DestaquesDestrinchando

Destrinchando Fotografia

Destrinchando Fotografia

Destrinchando Fotografia

Destrinchando – Por Marcus Santiago

Olá, meu nome é Marcus Santiago, sou fotógrafo e videomaker e a partir de agora iremos falar de fotografia, com uma certa frequência. Serão temas agradáveis, não só direcionado a fotógrafos ou amantes da arte, mas a todos que curtem fazer uma boa imagem, e depois, mostrar essa imagem ao mundo. Espero que gostem e boa viagem.

Bom, vamos falar de fotografia! Ainda mais nos tempos de hoje, onde fotografar está presente em tudo que fazemos. Seja uma balada com os amigos, um jantar, uma viagem, seu filho nascendo, aprendendo a andar… está tudo lá, registrado no seu smartphone ou em sua câmera. Redes sociais invadem a cada segundo, onde quer que a gente esteja, não importa o\ dia nem local.

Alguém postou uma foto, você postou uma foto, todos estão postando uma foto. Mas, a algum tempo atrás, pouco para falar a verdade, não era bem assim. Fotografar era um trabalho para os menos ansiosos, era dedicação, criatividade, era necessário saber o que estava fazendo. A apenas duas décadas atrás, o que hoje leva segundos para acontecer, acontecia em, no mínimo (eu disse no mínimo) 1 hora, e houve um tempo sim, que essa uma hora no tempo de espera foi uma revolução.

Tinha que se colocar um filme na câmera, fotografar todo aquele rolo, ou seja, se fosse um passeio de final de semana ou uma festa, essa demora seria de mais de um dia, e finalmente: A FOTOGRAFIA, lá, pronta para ser postada….ops… não, não, o máximo que acontecia era essa imagem ir parar em um porta retrato, ou enviada para alguém querido. Enfim, a evolução da tecnologia sempre mostrando para nós, seres humanos a capacidade de mudança, essa metanóia existente em nós.

Eu comecei a fotografar com película. Digo que peguei os últimos suspiros da fotografia analógica, mas peguei com fé, me aprofundei. Gostei do negócio. Naquela época era câmera profissional X câmera amadora, a famosa “saboneteira” (por causa do formato das compactas câmeras de filme caseiras). Tive o prazer de vivenciar essa mudança incrível no formato da fotografia, no modo, na psicologia, no comportamento das pessoas.

A fotografia, sempre e para sempre vai alterar o comportamento, o grau de sociabilidade do ser humano –
imagine seu RG sem sua foto, por exemplo, seria somente uma digital.

A fotografia transforma, une, enlouquece, vicia. Produzir imagens nos aproxima, e ao mesmo tempo nos afasta. Mexe com nosso consciente, e, principalmente com nosso inconsciente. Venham comigo, até a próxima resenha.

Continua…….

Leia mais:

Quais suas cercas

Tênis de basquete

Destrinchando

Destrinchando

Anterior

Tênis de basquete

Próximo

Superando limites