DestaquesRaissa Fortes

Design e Artesanato

Design e Artesanato

Design e Artesanato

Casa Vogue – Irmãos Campana

Destrinchando

Por Raissa Fortes

O artesanato perdeu seu espaço com o advento da Revolução Industrial e se tornou uma forma obsoleta de trabalho, uma vez que perdeu o prestígio de sua função. Dessa forma, bastava um bom Designer e uma mão de obra disposta ao trabalho braçal para a execução dos produtos, criando um abismo entre artesanato e design.

Com a excessiva mecanização dos processos e a impessoalidade dos objetos, viu-se a necessidade do resgate desse fazer à mão e de todo ritual e cultura implícitos no ato. Assim surgiram vários movimentos que tentavam driblar essas contradições geradas pela Revolução Industrial, sendo um deles o Arts and Crafts.

Essa tendência artística da segunda metade do século XIX, lutou para revitalizar o artesanato e as artes aplicadas durante uma época de crescente produção em série e defendia o artesanato criativo como alternativa à produção em massa. Era uma união entre o design e o artesanato.

Hoje o artesanato voltou a ser valorizado e existem diversas ações que unem de forma efetiva
os Designer e Artesãos, como as efetuadas por Marcelo Rosenbaum, Sérgio J, Irmãos Campana, dentre outros. A peça única se tornou contraponto natural à uniformização e à padronização dos produtos em série. Quando o artesanato se soma ao design, há um empoderamento dos artesãos, pois promove o resgate cultural, a valorização dos costumes regionais e do humano.

Como diria Adélia Borges em trecho escrito para o jornal Gazeta Mercantil em 2000. O artesanato é um patrimônio inestimável que nenhum povo pode se dar ao luxo de perder. Mas esse patrimônio não deve ser congelado no tempo. Congelado, ele morre.

Mais tarde Adélia viria a escrever o livro Design + Artesanato – O Caminho Brasileiro. Citando mais um trecho do livro de Adélia Borges. Os objetos artesanais surgem como um contraponto. Num mundo virtual, oferecem uma experiência real. Em vez da uniformidade e da padronização dos objetos industriais, são únicos, nunca idênticos.

Têm a beleza da imperfeição (…). Envelhecem com dignidade, podendo permanecer ao nosso lado por toda a vida. Eles nos contam de um lugar preciso, onde foram feitos por pessoas concretas. São honestos, confiáveis. Transmitem cultura, memória. Trazem um sentido de pertencimento. Por tudo isso, podem tocar o nosso coração, a nossa alma”.

Confira mais fotos:

Design e Artesanato 4

Casa Claudia

Design e Artesanato 3

Blog Arquitetando

Design e Artesanato 1

Blog Aquitetando

Gostou da matéria? Então me segue lá nas redes sociais @raissafortesdesign. Se você tem dúvidas e sugestões, mande seu e-mail para raissafortes@hotmail.com.

Beijuss e até!

Leia Mais:

Contos sobre a Scar Seventeen

Perder barriga e definir músculos

Raissa Fortes

Raissa Fortes

Raissa Fortes é Designer de Ambientes, Desenhista, Advogada, observadora e curiosa, entusiasta do Design, das Artes e do comportamento humano.

Contos sobre a Scar Seventeen
Anterior

Contos sobre a Scar Seventeen

Latkes de batata
Próximo

Latkes de batata