DestaquesDestrinchando

Convivência como fator-chave para qualidade de vida

Convivência como fator-chave para qualidade de vida

Convivência como fator-chave para qualidade de vida

Destrinchando

Em um mundo no qual a depressão afeta 322 milhões de pessoas e que 90% da população sofre de ansiedade, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a busca por mais qualidade de vida se tornou uma fixação. Cuidar melhor da saúde, ter mais tempo para família, investir em lazer qualificado, são algumas das alternativas mais procuradas para manter o bem-estar físico, mental e psicológico. Especialistas têm alertado também para o excesso de contato virtual, o que eleva a sensação de ansiedade e solidão. Nesse cenário, atividades que estimulam o convívio no mundo real viraram fator fundamental para combater esses males e dar uma contribuição significativa para a qualidade de vida das pessoas.

Unir os alunos por meio de interesses comuns e criar novos ambientes para a socialização é a proposta da Companhia Athletica de Belo Horizonte. Assim surgiu o projeto Cia Ride, um passeio de moto que envolve alunos, amigos e familiares para uma atividade de lazer fora da academia. O evento tem quatro edições anuais com trajetos curtos, próximos a Belo Horizonte, que privilegiem belas paisagens. O primeiro destino do roteiro foi o distrito de Itatiaia, em Ouro Branco, e a última edição do ano acontecerá no dia 29 de setembro, em Santana dos Montes. O gerente do programa de resultados da Cia Athletica, Diogo Fiorini, explica que nesse projeto, o destino não é o mais importante, mas sim o percurso. “O encontro não tem regras definidas, não temos compromisso com o relógio. Se o grupo quiser parar em algum local para contemplar a vista, tirar foto, é o que vamos fazer”, explica.

De acordo com ele, a academia identificou o interesse dos alunos em participar de atividades em conjunto e se relacionar para além do contexto da academia. Da mesma forma, foram criados outros projetos similares como o Cia Outdoor, com aulas de ginástica mensais abertas ao público em praças da cidade. Outro exemplo é o cruzeiro marítimo previsto para janeiro de 2019 com o roteiro Santos (SP), Ilha Grande (RJ), Búzios (RJ), Porto Belo (SC), Balneário Camboriú (SC).

“Algumas atividades não estão diretamente ligadas ao nosso negócio, mas é algo que está totalmente em sintonia com o nosso propósito, que é oferecer saúde e qualidade de vida, além de contribuir para que as pessoas façam novos amigos. A academia é um espaço de convívio e a interação faz parte dessa cultura”, avalia.

Diogo revela que atividades dessa natureza também interferem positivamente no desempenho nas atividades físicas. “Uma pesquisa do Colégio Americano de Medicina Esportiva constatou que a permanência na academia é mais efetiva quando as pessoas se identificam com o ambiente e se sentem parte dele. E nós sabemos o quanto as pessoas têm dificuldade de se manterem regulares na atividade física. Então, essa é uma motivação extra que alivia o peso da disciplina, porque acontece de forma mais natural e prazerosa”, conclui o educador físico.

Leia mais:

 

Escola municipal lança moeda de incentivo

 

 

Destrinchando

Destrinchando

Vida sedentária o que fazer
Anterior

Vida sedentária o que fazer

Show intimista da cantora argentina MIMI KOZLOWSKI 1
Próximo

Show intimista da cantora argentina MIMI KOZLOWSKI