DestaquesRaissa Fortes

Centenário da revolução Russa

Centenário da revolução Russa

Centenário da revolução Russa

Destrinchando

Por Raissa Fortes

Em 2017 com a celebração do centenário da Revolução Russa, o artista chinês Cai Guo-Qiang apresenta sua primeira exposição individual no Museu de Belas Artes do estado de Pushkin em São Petesburgo na Rússia, a qual se intitula – Outubro.

Centenário da revolução Russa 1

 

O artista criou uma série de obras inusitadas, com intervenções na arquitetura russa, que refletem sobre o papel dos indivíduos na história e a relação entre sonhos individuais e coletivos. Com questionamentos como por que as pessoas tem ideais? ou como as pessoas realizam seus ideais? Cai buscou uma reflexão sobre o impacto que a Revolução Russa causou na história e nos indivíduos. Sendo a China, sem dúvida, um dos países que mais sofreu com toda a influência dos ideais da revolução e sua repercussão.

Centenário da revolução Russa 2

Desde a utilização de berços e carrinhos de bebê empilhados, lembrando os mortos na revolução até a utilização de caligrafia bidimensional com pólvora na qual é possível ler. Não há salvadores supremos: nem Deus, nem o Tsar (czar), nem o herói! Se transformando em um trabalho de instalação poético e cheio de impulso vital.

Centenário da revolução Russa 3

 

Em uma das telas, uma explosão de cores e sensações confusas que nos remetem à revolução, também feita com pólvora. Um dos salões é possível ver uma espécie de tapete, feito com talos de aipo, no qual o artista usou para criticar a crença cega em símbolos utópicos e o espelho no teto, transporta o visitante para dentro da obra.

Centenário da revolução Russa 4

Centenário da revolução Russa 5

 

Uma forte crítica à igreja e crenças ortodoxa russa à época da revolução. Não há como se falar em revolução russa sem citar a Família Romanov e seu trágico desfecho, além é claro da figura mística e curiosa do Rasputin. Para os amantes da história, vale a pena ler a respeito dessas figuras icônicas e sobre os filhos de Nicolau II e Alexandra: Olga, Tatiana, Maria, Anastásia e Alexei, cada qual com sua personalidade, peculiaridades e sonhos. Conhecendo um pouco da família Romanov e da influência de Rasputin, acredito que dá para se ter uma visão geral dos motivos que desencadearam a Revolução Russa, além dos motivos óbvios e rasos.

 

 

A exposição de Cai Guo-Kiang começou sua turnê pela Rússia em fevereiro de 2017 e já passou por cidades como Kazan, Volgograd, Voronezh, Ekaterinburg e Omsk. Gostou da matéria?

Então me segue lá nas redes sociais @raissafortesdesign.

Se você tem dúvidas e sugestões, mande seu e-mail para: raissafortes@hotmail.com. Beijuss e até!

Leia mais:

Eva Herzigova

Desfile na rua em Paris

 

Raissa Fortes

Raissa Fortes

Raissa Fortes é Designer de Ambientes, Desenhista, Advogada, observadora e curiosa, entusiasta do Design, das Artes e do comportamento humano.

Bolinho de chuva
Anterior

Bolinho de chuva

Suco de caixinha
Próximo

Suco de caixinha