DestaquesHomemLucas Machado

CARTA DE JOSÉ MAYER

CARTA DE JOSÉ MAYER

CARTA DE JOSÉ MAYER

Por Lucas Machado

O caso José Mayer é apenas um dos que ficamos sabendo por se tratar de uma pessoa pública porém não sabemos de tantos outros que acontecem não só na televisão ou em todos os segmentos onde se trabalham juntos homens e mulheres.

Resumo:

O autor José Mayer um galã da TV das antigas foi denunciado por sua colega de trabalho Suellen Tonani por “Assédio Sexual de Brincadeira”. O que fez com que as portas para a igualdade de gênero viessem mais a tona. Para quem não acompanhou o caso, um resumo: Susllem, 28 anos, é figurinista da Globo. Durante 8 meses trabalhando na emissora, ela foi vítima de inúmeros assédios moral e sexual do autor José Mayer.

No início era bonitinha, depois você não vai dar para mim. Depois foi tocada pelo agressor e confrontada na frente de 30 de seus colegas, até que foi ao RH da empresa e contou todo o caso. E foi em um blog que se chama #AgoraÉquesaoElas, que ela narrou todo o fato, acho que todo homem deve ler essa matéria.

O caso teve repercussão entre várias autoridades atrizes e tudo mais. Num ato de extrema coragem ela narrou tudo e foi o que chamamos do início do fato.

José Mayer o ex-galã tentou negar várias vezes mais vendo que não havia mais como fazer nada escreveu uma carta admitindo tudo. A carta é essa que segue abaixo:

Carta aberta aos meus colegas e a todos, mas principalmente aos que agem e pensam como eu agi e pensava:

“Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora.

Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço.

Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, não sou.

Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são.

Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele.

Este é o meu exercício. Este é o meu compromisso. Isso é o que eu aprendi.

A única coisa que posso pedir a Susllen, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança.

Espero que este meu reconhecimento público sirva para alertar a tantas pessoas da mesma geração que eu, aos que pensavam da mesma forma que eu, aos que agiam da mesma forma que eu, que os leve a refletir e os incentive também a mudar.

Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária.

O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor”.

José Mayer

QUE FICOU PARA NÓS HOMENS DE LIÇÃO:

Brincadeiras e fofoquinhas dentro ou não do trabalho, não rola. Se você é homem mesmo seja gentil sempre, só pela gentileza irá se tornar uma pessoa mais razoável se quiser mesmo ter alguma coisa com qualquer tipo de mulher.

Lembrando que isso não é e nunca poderá ser apenas no trabalho e sim na vida. O que o que vai acontecer com o ex-galã só o tempo irá dizer, mais de uma coisa nós como pessoas normais temos que torcer. Que a justiça seja feita a qualquer custo e a qualquer preço.

 

Leia mais:

Vida Moderna e ansiedade

As mulheres mais poderosas no volante

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

O PODER DA ORAÇÃO
Anterior

O PODER DA ORAÇÃO

INVERNO MASCULINO 2018 5
Próximo

INVERNO MASCULINO 2018