DestaquesDestrinchando

Carnaval dicas para evitar o golpe da troca de cartão

Carnaval dicas para evitar o golpe da troca de cartão

(foto: Gladyston Rodrigues/D.A. Press )

Destrinchando

Pot Rachel Capucio

O carnaval chegou e, para aproveitar a folia sem imprevistos desagradáveis, não bastam roupas leves, calçados confortáveis e protetor solar. Reunimos aqui dicas básicas de  especialistas em segurança para o folião se prevenir do golpe da troca de cartão. No início de fevereiro, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) disponibilizou em seu site uma série de dicas. Quadrilhas aproveitam as aglomerações e as distrações das pessoas nos eventos ao ar livre para aplicar o golpe, diz a nota.

A dinâmica é a seguinte: o golpista (…) entrega a maquininha para o cliente digitar a senha do cartão. Ele se aproveita de um momento de distração do comprador ou usa algum truque e desvia sua atenção, para que a pessoa insira, por engano, a senha no campo destinado ao valor da compra, permitindo que o bandido tenha acesso a essa informação. Ainda aproveitando a falta de atenção do comprador, ele troca o cartão e devolve um similar, muitas vezes do mesmo banco. A troca só é percebida muito tempo depois, em uma nova tentativa de usar o plástico.

Veja, abaixo, dicas de segurança bancária da Federação Brasileira de Bancos:

– Nunca empreste ou entregue o seu cartão a ninguém e nunca o perca de vista. Pode haver a troca do cartão sem que você perceba.

– Nunca guarde a senha junto com o cartão. Isso reduz o risco em casos de perda ou roubo;

– Em caso de roubo, perda ou extravio do seu cartão, ligue imediatamente à Central de Atendimento do seu banco e solicite o cancelamento do cartão. Em caso de roubo, registre um B.O. em uma delegacia mais próxima.

– Se isso ocorrer esbarrões, verifique se o cartão que está em seu poder é realmente o seu. Em caso negativo, ligue imediatamente para o banco e solicite o cancelamento.

– Ao efetuar pagamentos com cartão, não deixe que ele fique longe do seu controle e tome cuidado para que ninguém o observe digitando a senha.

– Solicite sempre a via do comprovante de venda e confira o valor impresso da compra.

– Cadastre-se para receber avisos por SMS ou e-mail a cada transação realizada com seu cartão, aumentando, assim, a chance de identificar uma transação fraudulenta.

– Nenhum banco envia alguém até a sua residência para retirar um cartão de débito ou crédito.

– Quando for destruir um cartão, corte o chip ao meio. Mesmo com o plástico cortado, é possível fazer transações se o chip estiver intacto.

O diretor da comissão de Prevenção a Fraudes da entidade, Adriano Volpini, recomenda: Fique sempre atento ao seu cartão e confira a devolução. Veja se os números da sua senha estão aparecendo na tela quando você a digita. Isso não pode acontecer. Lembre-se que o campo de senha mostra apenas asteriscos.

No mais, bom Carnaval a todos!!

Rachel Capucio

Rachel Capucio

Rachel Capucio de Paula e Silva é advogada, graduada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte(UNI-BH), pós-graduada em Direito do Estado (Universidade Anhanguera/Uniderp) e em Ciências Criminais ( Faculdade de Direito Padre Arnaldo Janssen).

Anterior

Benefícios do vinho para a saúde

Próximo

Como eliminar a retenção de líquidos para emagrecer