DestaquesDestrinchando

Brasil segundo lugar no ranking de cirurgias plásticas

Brasil segundo lugar no ranking de cirurgias plásticas

Destrinchando

Segundo lugar no ranking de cirurgias plásticas, Brasil se torna superpotência na área

O número de cirurgias plásticas no Brasil cresceu, tornando o país uma superpotência na área. É o que mostra um estudo realizado pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética (ISAPS), com os dados de 2017. No ranking mundial, nosso país está em segundo lugar, atrás apenas dos Estados Unidos. Segundo o estudo, o Brasil realizou naquele ano um total de 2.427.535 procedimentos, entre estéticos e não-cirúrgicos, enquanto os EUA fizeram 4.310.180.

O cirurgião plástico da Clínica Penchel e membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), Winston Ueda, conta que o aumento do tamanho das mamas domina o topo da lista dos procedimentos mais populares. “A colocação de implantes de silicone nos seios é a campeã de pedidos no consultório. Esse procedimento pode ser realizado para aumentar as mamas, assim como para dar forma e firmeza”, diz.

Ainda segundo o estudo, a lipoaspiração está em segundo lugar, seguido da blefaroplastia (cirurgia de pálpebras), rinoplastia e abdominoplastia. A ISAPS também aponta que as mulheres continuam impulsionando a demanda por procedimentos estéticos, sendo responsáveis por 86,4% das intervenções em todo o mundo.

O especialista ressalta que estar atento as necessidades reais dos pacientes são de extrema importância, pois, muitos deles chegam ao consultório com a ideia do que desejam, mas nem sempre sabem do que precisam ou se as estruturas de seus corpos comportam tais intervenções. “Estamos em uma era onde a aparência possui uma grande relevância e exerce um efeito surpreendente sobre as pessoas. Alguns pacientes chegam ao meu consultório solicitando alguns procedimentos, que muitas vezes nem são necessários”, afirma Winston.

Com o aumento do número de cirurgias plásticas no Brasil, é importante ressaltar quais são os principais cuidados que devem ser tomados para a realização de um procedimento. A procura por um cirurgião plástico qualificado é de suma importância. Para que todas as pessoas possam confirmar se seus médicos são credenciados e possuem uma formação adequada, é preciso somente acessar o site do Conselho Regional de Medicina ou da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e confira.

Além da excelência do profissional e do local onde será realizado o procedimento, é necessário saber que, como em qualquer outra intervenção invasiva, a cirurgia plástica também tem riscos. Visto que a técnica, a genética, biotipo, preparação e pós-operatório também podem influenciar. “Seguir todas as recomendações do pré e pós-operatório, diminuem consideravelmente qualquer chance de problema. É preciso estar consciente de que um pós-operatório de cirurgia plástica pode levar até mesmo 18 meses para a total acomodação dos tecidos”, pondera o cirurgião.

Leia mais:

Donald Glover e Adidas Originals lançam oficialmente a Donald Glover Presents

 

Lucas Machado

Lucas Machado

Escritor, profissional de Marketing e Comunicação.

Anterior

Mural gigante no edifício do Shopping Xavantes será entregue para população de Belo Horizonte na próxima sexta-feira

Próximo

Adidas lança tênis 100% reciclável