DestaquesFernanda Mello

Blábláblá

Blábláblá

Blábláblá 1

Foto: Converse

Destrinchando

Por Fernanda Mello
A coisa mais DIFÍCIL de um relacionamento é um não querer compreender o que o outro sente. E achar que tudo o que se diz é cobrança. Não, às vezes a gente só quer falar, explicar o que está passando. Para a mulher, isso é dividir. Para o homem, isso é cobrar.
Homens morrem de medo dessa coisa de vínculo, já dizia Chico Sá. E acham que toda mulher está enlouquecida para casar e se aproveitar de algum tipo de situação (seja lá qual for). Cara, na boa, em que século você vive? Já passou pela sua cabeça que a gente quer viver o amor e se divertir com vocês, no melhor sentido da palavra?
E dá-lhe esforço para mostrar que DR, no fundo, é nosso jeito de querer “arrumar” as coisas. Porque Carpinejar já escreveu, eu concordo e reafirmo: quando uma mulher está calada é porque já está de malas prontas.
Portanto, rapazes, sejam fortes e entendam a nossa necessidade biológica de blablablá. É um saco, eu sei, mas é a nossa maneira de demonstrar que nos importamos com a relação. E com vocês.
Um pouco mais sobre o texto onde você mora:
UM LUGAR PRA VOCÊ MORAR.
Quer abrigo? Quer endereço?
Quer ver horizontes, montanhas e meu sorriso no seu rosto?
Quer serras antigas, natureza e centro da cidade?
Então vem…
Sou Mercado Central. Praça da Liberdade. Lagoa da Pampulha.
Boteco da esquina. (sou sua esquina).
Sou avenida Antônio Carlos às 6 horas da tarde.
Sou luxo.
Sou lixo.
Sou dia e sou noite.
Sou cheia e sou vazia.
Sou tudo e sou bem mais.
Sou mil mulheres em uma.
Sou roça e capital. Sou louca e sou normal.
Sou caminho. Seu caminho.
A letra certa para a palavra perdida.
Quer ver?
Sou mapa.
Me descubra.
Escreva em mim a sua história.
E faça de mim o melhor lugar para você chegar.
E ficar.
Leia mais sobre o site:
Fernanda Mello

Fernanda Mello

Escritora e compositora, Fernanda Mello ficou conhecida por seu blog Coração na Boca e por suas inúmeras letras para bandas como Jota Quest, Tianastácia, entre outros, incluindo sucessos como: “Só hoje, “O que eu também não entendo”, “Mais uma vez”. Autora de 4 livros (Princesa de Rua, O menino que queria abraçar o mundo, Amor na TPM e Amar é punk), Fernanda também conta com um canal de crônicas digitais no youtube, que somam mais de um milhão de acessos.

Responsabilidades do Não
Anterior

Responsabilidades do Não

Claves - Brasil 2
Próximo

Claves - Brasil