DestaquesDestrinchando

Base Jump

Base Jump

4f979c437e586843a515d59afb80a382

Por Jack Bala

Hoje vou variar um pouco, mas com um assunto que tem tudo a ver com velocidade. Velocidade, aliás, altíssima e alcançada em poucos segundos.

Minas tem bastante coisa interessante, seja em que segmento for. Você já pensou em alcançar a velocidade de 200 quilômetros por hora em apenas 10 segundos? Isso é possível. Salte de um avião com um paraquedas e essa é a velocidade que você vai alcançar

Mas aqui no estado de Minas Gerais tem um cara que, já tarimbado no esporte do paraquedismo, resolveu partir para uma praia mais radical acelerando a 9,8 M/S²: o Base Jump. Base é uma palavra derivada das inicias de Building (prédio em inglês), Antena (antena mesmo), Span (ponte) e Earth, (terra, montanha, penhasco).

063bb7c09d3347df7ab5b38df30a52a1

 

Marcio Araujo morou nos EUA por muito tempo, tornando-se paraquedista profissional e “master rigger”, ou seja, um profissional  qualificado para consertos e até a fabricação de paraquedas. E é o que ele faz hoje em dia. Marcio Araujo é um dos pioneiros no Base Jump em Minas Gerais e já tem mais de 30 saltos apenas na cachoeira do Tabuleiro na Serra do Cipó. E ele salta com os paraquedas fabricados por ele mesmo. Aqui em Minas Gerais.

basemarcio3-1024x705

Pode parecer loucura, mas Márcio é um profissional experiente, com mais de 6000 mil saltos no currículo e cursado para manutenção de equipamentos de paraquedismo, o que o credencia como um dos melhores profissionais do Brasil em sua área. Marcio faz de sua vida o quem sabe de melhor: saltar de paraquedas.

E como o objetivo dessa coluna é destacar o que Minas tem de melhor em áreas pouco conhecidas, Marcio é Mineiro com muito orgulho! Deixe Já seu comentário.

Destrinchando

Destrinchando

Anterior

Entrevista Casagrande

Abacate 1
Próximo

Abacate